Quer contratar a Ribeira Dedetizadora e Desentupidora?Solicite um orçamento!

Como Evitar Morcegos: 11 Soluções

Para evitar morcegos confira as soluções para espantar, desalojar e afastar os morcegos de nossas casas e edifícios. A melhor forma de evitar é fazer correções nas estruturas que são possíveis pontos de entrada de morcegos nos imóveis. Aprenda agora a mesmo o que fazer para evitar a presença de morcegos!

Conforme foi solicitado, elaboramos um tutorial sobre os morcegos e sugestões de desalojamento dos referidos animais para evitar a entrada do animal em nossos lares. As edificações representam os principais abrigos diurnos dos morcegos insetívoros, alojando desde pequenas colônias até centenas de animais. Ao entardecer, a saída desses morcegos, de modo simultâneo e sequencial, proporciona imagens de revoada.

Para evitar morcegos é primordial saber onde eles costumam se abrigar

Em menor escala, outros tipos de morcegos podem também se alojar nas edificações, como frutívoros, nectarívoros e onívoros. Os morcegos insetívoros alojam-se, mais frequentemente, nas cumeeiras, nos espaços estreitos entre o telhado e o madeiramento, entre o telhado e as paredes, em chaminés e outros tipos de espaços existentes nas edificações. Em casas com forro, é possível ouvir os ruídos provocados pelo deslocamento desses morcegos.

O movimento de entrada e saída desses abrigos, habitualmente, ocorre por frestas estreitas, que são facilmente identificáveis pela presença de manchas mais escuras ao seu redor. Essas manchas são ocasionadas pela oleosidade dos pêlos durante o pouso de entrada.

Os morcegos nectarívoros abrigam-se em espaços mais amplos com sótãos, porões e outros compartimentos pouco frequentados, que acessam voando. Dessa forma, a sua entrada pode ocorrer por espaços nos beirais, em locais destelhados, em portas e alçapões abertos e vidraças quebradas. Por entrarem em vôo nos abrigos, os morcegos nectarívoros não deixam manchas semelhantes às dos insetívoros, o que dificulta a visualização dos locais de entrada e saída desses morcegos.

A presença de morcegos em edificações, principalmente de insetívoros, pode ocasionar acúmulo de fezes, causando odores desagradáveis e característicos, além de doenças, pois os morcegos insetívoros são vetores da raiva e histoplasmose. Em grandes quantidades, esses excrementos podem provocar rachaduras e apodrecimento das madeiras do forro telhado, ocasionando derramamento de fezes no chão, manchas em tetos e paredes. Esses acúmulos podem também atrair insetos coprófagos.

1. Como evitar morcegos no telhado do domicílio

A cumeeira é o ponto mais alto do telhado e serve de divisor de águas, sendo necessário a colocação de uma peça do mesmo material da telha, com inclinação para ambos os lados. É justamente na abertura entre a peça e as telhas ou a estrutura de madeira que os morcegos usam como acesso.

Solução: para impedir/evitar o acesso de morcegos pelo telhado da residência, é necessário que se execute uma vedação desse local com argamassa de cimento e areia em suas extremidades. Antes da vedação deve-se obedecer aos procedimentos de como desalojar morcegos.

2. Como evitar morcegos nos beirais da casa

Os beirais são extremidades da cobertura que ultrapassam o limite das paredes mais externas de uma edificação, com o objetivo de protegê-las das chuvas. O ponto de contato entre a estrutura de madeira da cobertura e as paredes são passíveis de falhas ou má execução de vedação, deixando espaços que possam servir de acesso para morcegos ao forro das casas. 

Solução: para impedir/evitar o acesso dos morcegos pelos beirais, deve-se proceder à vedação das aberturas com argamassa de cimento e areia ou telas. Antes da vedação, deverão ser obedecidos os procedimentos de como desalijar morcegos.

3. Como evitar morcegos no porão do imóvel

O porão é comum em casa construídas em terrenos com desnível, a existência de porões, que, geralmente, servem como depósitos de objetos e entulhos. Assim, normalmente, esses ambientes são pouco usados e têm pouca ventilação, proporcionando um bom local para abrigar morcegos. 

Solução: nesses casos, normalmente, os acessos se fazem por meio de janelas e portas abertas ou quebradas, ou por aberturas para ventilação. Para o evitar os acessos dos morcegos, deverão ser vedados trocando os vidros quebrados, consertando portas e telando as outras aberturas.

4. Como evitar morcegos nas chaminés 

As Chaminés devido às suas concepções arquitetônicas favoráveis (grandes alturas, difícil acesso para outros animais etc.), tornam-se locais próprios para abrigo de morcegos. 

Solução: para evitar a entrada de morcegos, é necessário vedar as aberturas externas existentes nas chaminés por meio de telas metálicas, após desalojar os morcegos.

5. Como evitar morcegos nas juntas de dilatação de edifícios 

Nas Juntas de dilatação, a inexistência ou falha no sistema de vedação, a abertura excessiva do vão ou os danos nas arestas das juntas, são motivos suficientes para que os morcegos utilizem as juntas de dilatação como abrigo. 

Solução: evite os morcegos, fazendo reparos nas superfícies e as arestas danificadas, executar a vedação da junta com material elástico para não suprimir os movimentos da estrutura (nome comercial do material elástico: Poli-sil). Obedecer aos procedimentos de como desalojar morcegos. 

6. Como evitar morcegos nos dutos de ventilação 

Nos Dutos de ventilação, o acesso de morcegos nestes dutos se dá pela falta de material adequado de vedação na sua extremidade exterior. 

Solução: o acesso de morcegos, nesses locais, poderá ser evitado, vedando-se a abertura externa, por meio de tela resistente à corrosão e às intempéries.

7. Como evitar morcegos nas esquadrias

As esquadrias metálicas, comumente, são elementos obrigatórios em fachadas de qualquer edificação, atendendo às necessidades mínimas de ventilação e iluminação. Nas montagens dessas esquadrias podem ocorrer falhas nos encaixes ou na soldagem dos elementos componentes, surgindo aberturas suficientes para possibilitar o acesso de morcegos. Há a possibilidade de ocorrerem falhas de assentamento das esquadrias na alvenaria e no acabamento. 

Solução: preenchimentos das falhas de acabamento das esquadrias com argamassa de cimento e areia ou a utilização de material vedante e aderente nas falhas de soldagem das peças é uma excelente dica para evitar morcegos nesses locais.

8. Como evitar morcegos nos elementos decorativos

Em algumas edificações são utilizadas peças que servem de ornamentação, dando formas e cores desejáveis à composição das fachadas. 

Solução: executar a vedação no perímetro das bordas com o anteparo, aplicando material elástico, uma solução boa e barata que evitam o acesso dos morcegos.

9. Como evitar morcegos nas caixas de persiana

As caixas de persianas podem servir de abrigo para pequenos agrupamentos de morcegos e o espaço situado entre a persiana e a parede superior do vão da janela permite o seu acesso. 

Solução: é necessária à instalação de anteparo flexível, como tiras de feltro, de borracha, etc., ao longo de todo o vão da janela que permita o livre movimento da persiana. 

10. Produtos para espantar morcegos

Existem alguns produtos que podem funcionar como repelentes para morcegos. Esses produtos de odor forte, são a naftalina, o formol, a pedra sanitária e outros, que podem ser utilizados em locais com espaço reduzidos e pouca ventilação. Estes produtos, no entanto, são poucos duráveis e podem fazer mal à saúde humana. Além disso, não há garantia de sucesso.

Não se deve usar inseticidas para eliminar os morcegos, além de ilegal este processo causa inúmeros problemas. Os inseticidas empregados não matam imediatamente os morcegos, causando, entretanto, desorientação. Com isso, o problema será ainda aumentado, pois estes terão mais probabilidade de entrar nas dependências das edificações e ter contato com as pessoas.

Os morcegos são espécies silvestres e, no Brasil, estão protegidos pela Lei de Proteção à Fauna. Sua perseguição e caça são considerados como crime.

11. Outras dicas para evitar morcegos em edificações

  1. Observar onde estão localizados os morcegos;
  2. Verificar os espaços abertos por onde os morcegos saem e entram nos edifícios e os horários nos quais isto ocorre;
  3. Vedar de modo permanente as demais aberturas existentes, deixando somente aquelas utilizadas pelos morcegos;
  4. Aguardar no horário estabelecido a saída dos morcegos e vedar essas aberturas com material provisório (jornais, panos). Os morcegos que saírem estarão impossibilitados de retornar ao abrigo. Na tarde do dia seguinte, retire o material provisório, permitindo a saída, no seu horário habitual, dos morcegos que tenham, eventualmente, permanecido no abrigo na noite anterior;
  5. Após a saída dos remanescentes vedar, provisoriamente no dia seguinte, fechar definitivamente as aberturas de entrada e saída dos morcegos.

É permitida a reprodução parcial ou total deste conteúdo em outros sites e/ou blogs desde que mencionada a fonte – Fonte: Ribeira Dedetizadora – http://www.ddribeira.com.br/

Compartilhe!

Web Design: