Percevejo de cama: o que é, onde se escondem e como tratar picada?

Percevejo de camaOs percevejos de cama são hemípteros hematófagos (sugadores de sangue) pertencentes à família Cimicidae. Vamos abordar neste artigo o que é percevejo de cama, onde os insetos se escondem, como tratar picadas dos percevejos que se abrigam em camas, como identificar, além dos cuidados que se deve ter com os percevejos de cama ao se hospedar em hotéis.

Insetos ápteros, de pequeno tamanho corporal (quatro a sete mm de comprimento total) e coloração marrom-avermelhada que se escondem nos dormitórios e leitos no qual os percevejos de cama atacam os seres humanos, verdadeiras pragas que se alimentam apenas de sangue, a picada ocorre geralmente à noite durante o sono. Saiba como eliminar os percevejos de colchão!

Percevejos de cama não é um problema apenas nos Estados Unidos e Europa. No Brasil já é grande o número de casos relatos por picadas de percevejo de cama, apesar de não transmitirem doenças as picadas incomodam muito. O número de casos aumentou por causa da vinda de estrangeiros. As infestações distribuíram por 30 das 31 subprefeituras existentes em São Paulo.

O que é percevejo de cama?

O percevejo de cama é um pequeno inseto, tem esse nome porque o lugar preferido para viver são as camas, um parasita que pica as pessoas para se alimentar de sangue.

Essa praga vive por até 01 ano, período em que uma única femea do percevejo de cama pode gerar de 200 a 400 novos filhotes, claro que isso depende das condições de alimentação e temperatura do ambiente. Os ovos começam a eclodir em um prazo de até 10 dias.

Após longos períodos sem registros, as infestações estão retornando com intensidade em vários países. Atualmente existem dados tendência ascendente no número de percevejos de cama, o que resulta a apreensão por parte da sociedade e de empresa dedetizadora e controladoras de pragas urbanas (dedetização), mas também no interesse da comunidade científica por esses insetos.

Duas espécies, Cimex lectularius, o percevejo de cama comum, e Cimex hemipterus, o percevejo de cama tropical, apresentam, além da hematofagia marcante antrofilia, características que deveriam os tornar fontes de maior atenção por parte dos órgãos de Saúde Pública.

Como identificar o percevejo de cama?

Identifique percevejo de cama em 06 passos:

  1. Os adultos são marrons ou castanho avermelhados. São de formato oval, achatados dorso-ventralmente e medem de 4,5 a 7,0 mm de comprimento.
  2. O formato do percevejo de cama é achatado característica ideal para abrigar-se e escondem-se em frestas, colchão, armação da cama e cantos de móveis do quarto.
  3. O inseto fica comprido, inchado e com a cor vermelho escura, após se alimentar de sangue. A picada torna-se possível por causa de uma característica bem peculiar dos percevejos de cama têm um aparelho bucal em forma de bico ideal para penetrar a pele e sugar sangue.
  4. Na fase jovem o percevejo de cama é bem incolor e desenvolve a cor marrom após se alimentarem. É a mesma coloração do inseto adulto, porém com tamanho pequeno.
  5. A infestação pode ser identificada por minúsculas manchas de coloração amarronzada ou avermelhada no colchão, travesseiro, lençóis e outras roupas de cama, essas são manchas nada mais são do que as fezes do inseto que é o sangue da vítima.
  6. Quando há uma alta infestação na cama ou em outro móvel do pode ser sentido um cheiro adocicado, devido a características de suas glândulas odoríferas. O odor forte é bem parecido com o percevejo vegetal (maria-fedô), um inseto esverdeado comum em árvores e plantas.

Onde os percevejos de cama se escondem?

Os percevejos de cama se escondem em locais secos e com mínima luminosidade e fluxo de ar, geralmente de forma muito próxima às suas fontes de alimentação.

Percevejos de cama se escondem em: 

  • Armações de cama: se foi encontrado percevejo no colchão as chances de encontrar inseto nesse local são de 99%;
  • Colhões: local extremamente favorável para incidência de percevejo;
  • Estrabo da cama: junto com o colchão é um potencial esconderijo de “bed bugs”;
  • Travesseiros: média infestação de “bed bugs”;
  • Fendas em paredes e pisos: pode encontrar apenas quando há altos níveis de infestação
  • Carpetes: baixa incidência de percevejos de cama;
  • Cortinas: nesse local pode haver baixa ou nenhuma incidência de percevejo de cama;
  • Gavetas: se for criado mudo, as chances de encontrar são tão grandes quanto o colchão e estrabo.

Sendo assim, o percevejo de cama permanece nesses esconderijos durante o período de inatividade alimentar, durante o dia, emergindo a noite para se alimentar.

Apesar de não serem comprovadamente vetores de patógenos e transmissores de doenças, as picadas dos percevejos de cama podem causar reações com gravidade variada em pessoas sensíveis. As picadas dos percevejos de cama causam grande incômodo podendo desencadear quadros emocionais, como insônia e ansiedade. Além disso, quando avançadas acarretam em perdas financeiras e materiais, por vezes severas.

Como tratar picada de percevejo de cama?

Aprenda a tratar picadas de percevejo de cama, as manchas vermelhas associadas as picadas geralmente desaparecem por conta própria dentro de uma semana ou duas. Pode ser difícil distinguir picadas de percevejos de cama de outras picadas de mosquitos (pernilongos) e insetos ou erupções cutâneas.

Você pode tratar picada de percevejo de cama usando:

  • Tratar picada de percevejo de cama com um creme para a pele contendo hidrocortisona;
  • Um outro modo de tratar a picada dos percevejos de cama é aplicando um anti-histamínico oral, como por exemplo: difenidramina;
  • Se você desenvolver uma infecção da pele de tanto coçar as picadas de percevejos de cama, o seu médico pode prescrever um antibiótico mais potente para tratar as picadas de percevejos de cama.

Algumas pessoas não têm reação a picadas de percevejos de cama, enquanto outros desenvolvem uma reação alérgica que pode incluir coceira, bolhas ou urticária.

Os locais de picadas de percevejos de cama geralmente são: 

  • Vermelhidão, muitas vezes com uma mancha vermelha mais escura no meio;
  • A mancha de uma única ou várias picadas próximas uma da outra;
  • Localizado nos membros superiores (face, costas, pescoço, braços e mãos).

O percevejo de cama transmite doenças?

Segundo os órgãos de vigilância sanitária e saúde pública, percevejos de cama não transmitem doenças. Mas é inquestionável que esses insetos são umas verdadeiras pragas urbanas e que causam desconforto as pessoas enquanto elas dormem devido as picadas e reações alérgicas causadas quando o percevejo de cama suga o sangue da vítima, já é grande o número de relatos de pessoas que procuram atendimento médico e hospitalar para tratar tais alergias geradas pelas picadas.

O ataque de percevejo de cama ocorre sempre à noite, raramente a pessoa sente que foi picada no mesmo momento, isto ocorre por que a saliva do inseto possui um efeito anestésico. O fluido da saliva do percevejo de cama geralmente faz como que o local da picada se torne inflamada e irritada, essa irritação da pele varia de pessoa para pessoa.

Como evitar os Bed Bugs: Dicas para não levar os percevejos de cama para sua casa

Abaixo 08 cuidados básicos que se deve ter na hospedagem em hotéis para evitar que leve percevejo de cama para sua residência:

  1. Ao chegar em um quarto de hotel, tire os lençóis da cama e inspecione as costuras do colchão a procura dos percevejos ou de seus rastros como manchas pequenas de sangue.
  2. Fique atento também às cabeceiras das camas e cobertas.
  3. Verifique o quarto inteiro antes de desfazer as malas e evite colocar a bagagem sobre a cama.
  4. Caso desconfie ou saiba da existência de percevejo, que são insetos marrons e tamanho de sementes de maçã, peça ao hotel para trocar de quarto.
  5. Procure mudar-se para o quarto mais longe possível do anterior, os percevejos se deslocam facilmente de um cômodo a outro.
  6. Mantenha a sua mala dentro de um saco plástico grande, assim os percevejos apareçam, não usarão a bagagem como carona para sua casa.
  7. Ao voltar das férias inspecione a bagagem, em caso de dúvida, aspire toda a mala antes de colocá-la dentro de casa.
  8. Lave todas as roupas em água quente, para matar possíveis percevejos “caroneiros”.

Atenção com percevejo de cama em hotéis, motéis, cinemas e cruzeiros

As ocorrências atuais com percevejos de cama apresentam características que as diferenciam das do passado, não estando mais restritas a regiões com baixos níveis sociais e sanitário, mas que geram grande fluxo de pessoas, como motéis, hotéis, hospitais, cinemas, navios de cruzeiros e aeroportos.

Segundo a mesma pesquisa, no município de São Paulo, as infestações dos percevejos de cama se distribuíram por 30 das 31 subprefeituras existentes na capital paulista. Houve concentração desses registros nas áreas centrais da cidade e próximo dela, que são aquelas com maiores índices socioeconômicos. Desse modo, os registros ocorreram com maior frequência nas subprefeituras com maiores índices de desenvolvimento humano (IDH) e renda per capita.

Esses dados, porém, não refletem a ausência ou a menor quantidade do inseto nas áreas menos favorecidas da cidade, mas sugere subnotificação acentuada de infestações nessas regiões. A subnotificação é vista como um dos principais entraves no entendimento e dimensionalização da problemática das infestações de percevejos de cama no Brasil e é resultado da não obrigatoriedade em notificar os casos para um sistema de vigilância e da própria inexistência de um programa voltado para esse fim.

Fatores que colaboraram com a volta do percevejo de cama no Brasil

Fluxo intenso e viagens ajudaram o retorno do percevejo de cama em nosso país. Antigamente comuns no Brasil, principalmente em locais com baixos níveis sanitários e altas concentrações de pessoas, as populações da praga sugadora de sangue declinaram a partir da década de 1950 devido ao início do emprego de inseticidas sintéticos de efeito residual no controle de pragas urbanas.

As campanhas de erradicação de vetores de algumas enfermidades, como febre amarela, dengue, malária e doença de chagas, iniciadas na década de 1940, tiveram papel de destaque no declínio das infestações, controlando de forma indireta os percevejos de cama presentes nas moradias que estavam sendo dedetizadas.

No Brasil estão disponíveis poucos dados confiáveis sobre a atual situação de percevejos de cama, apesar da existência de relatos informais sobre o aumento nas ocorrências de picadas, advindo de centros de pesquisas e controle de insetos e vetores e das empresas de controle de pragas.

Um levantamento na região metropolitana de São Paulo, realizada pela faculdade de Saúde Pública da USP, observou a presença de 369 casos de percevejo de cama registradas entre 2008 e 2013 e em 17 dos 39 municípios da região. Foi observado que houve um aumento acentuado, de 64% no número de registros, partindo de 50 registros em 2008 e chegando a 82 em 2013.

Pouco conhecimento ajuda nas infestações de percevejo de cama

É preciso aprimoramento. O fato de a população em geral possuir pouco conhecimento sobre a existência do percevejo de cama e das suas infestações, aliado com a pouca familiaridade dos profissionais controladores de pragas acerca do diagnóstico e controle do inseto, contribuem com a permanência da densa névoa existente sobre a percepção do quadro apresentado no Brasil.

É viável suspeitar que o número de infestações de percevejo de cama no Brasil seja muito maior do que esses apresentados e esteja, com em diversos países, em uma trajetória ascendente sem sinais de reversão.

É indispensável, ultrapassar os entraves existentes no que diz respeito ao diagnóstico e registro de ocorrências para aprimorar a compreensão da dispersão das infestações de percevejo de cama e para desenvolver ferramentas e políticas públicas que possam ser aplicadas no controle da praga.

Compartilhe!

Desenvolvido por: