Quer contratar a Ribeira Dedetizadora e Desentupidora?Solicite um orçamento!

RATOS: O QUE AS RATAZANAS COMEM?

O que as ratazanas comemO que as ratazanas comem: Você sabe o que comem as ratazanas domésticas? As ratazanas gostam de comer literalmente tudo. Como todo os roedores, demonstram marcada preferência por determinados cereais em geral em suas mais diferentes formas, mas buscam ativamente de restos de nossas cozinhas e nossas mesas, não importando o que seja.

As ratazanas empanturram de alimentos doces guloseimas, acham as frutas deliciosas, não respeitam saladas bem temperadas e degustam nossos embutidos, nossos produtos alimentícios cárneos e lácteos. As ratazanas comem praticamente de tudo.

Esses ratos, as ratazanas, bebem despudoradamente nossos refrigerantes, sucos vinhos e são ágeis em localizar alguma cachacinha que esteja disponível. Sim, ratazanas gostam muito de consumir qualquer derivado da cana de açúcar, sólido ou líquido.

Se qualquer alimento humano pode sustentá-las, as ratazanas têm obviamente infinitas oportunidades de localizar comida numa cidade, num bairro, num quarteirão, numa rua, numa casa. E sabe do que mais? Facilitamos as coisas para elas. Boa parte das pessoas não tem o menor cuidado como lixo que produz, armazenando-o em recipientes destampados ou em sacos plásticos deixados aos rés do chão aguardando o caminhão coletor.

Lixo doméstico: uma grande variedade de alimento para as ratazanas

O lixo descartado de nossas casas é um verdadeiro banquete para as ratazanas. Algumas pessoas, simplesmente se desfazem do lixo produzido em sua casa jogando os sacos em terrenos baldios das proximidades ou mesmo vizinhos. Às vezes atira-os em córregos ou rios das vizinhanças, achando que se a água os levar, o problema está resolvido! Que engano, que péssimo hábito, que falta de cidadania!

Como as ratazanas são predominantemente fossorais (escavam tocas e túneis subterrâneos), buscam terrenos baldios acidentados para instalar sua ninheira (conjunto de tocas de um mesmo grupo de ratos) ou as margens abandonadas de um córrego ou mesmo rio que atravesse a cidade. A rede pública de esgotos e águas pluviais pode ser um habitat preferencial para essa espécie de rato. Nesse tipo de local, nem precisam escavar tocas para fazer seus ninhos.

Vivem ali confortavelmente protegidos, com temperatura ambiente sempre elevada, livre de inimigos naturais, sempre aproveitando alguma fenda ou danos na estrutura do esgoto para instalar seus ninhos, as ratazanas saem para obter comida e voltam à segurança do lar.

Agora, imagine numa cidade, uma região onde alguns fatores que favorecem a subsistência das ratazanas fossem superpostos. Obviamente essa região de vários fatores favoráveis chamaria nossa atenção por se constituir em um pólo potencial de infestação por ratazanas. Examinando melhor cada cidade, não seria difícil encontrar tais pólos. Por exemplo, uma região cortada por um córrego a céu aberto. Que fatores favoráveis poderíamos encontrar?

Córrego: condições ideais para a sobrevivência e alimentação das ratazanas

Você tem dúvidas se os córregos possuem alimentos e condições para proliferação de ratazanas? A resposta é sim, esse local fornece tudo isso e mais… Veja a seguir porque é exatamente nesses ambientes que costumamos ver um maior número de Rattus novergicus:

  • Disponibilidade total de água, representada pelo próprio córrego;
  • Margens desse córrego em bancadas geralmente cobertas por vegetação;
  • Muito lixo atirado nas margens e sacos de lixo doméstico que morosamente são levados pela correnteza, enganchando-se aqui ou ali;
  • Ausência quase completa ou total de inimigos naturais dos ratos;
  • Possível rede de esgotos nas proximidades;
  • Uma infinidade de sub-habitações com baixo nível higiênico sanitário ladeando o córrego, gerando lixo doméstico e atirando-o descuidadamente no córrego ou mesmo nas margens.

Com todos esses fatores reunidos e se os órgãos sanitários municipais não tenham um programa eficaz e efetivo de controle de roedores em andamento, a região desse córrego por si só deverá ser apontada como uma área de grande potencial para infestação pesada de roedores.

Quer outro exemplo?

A zona cerealista de uma cidade, onde diariamente chegam dezenas e dezenas de caminhões trazendo e descarregando sacos de cereais e outros gêneros alimentícios, que serão ali armazenados até posterior distribuição aos estabelecimentos de transformação, manipulação, comercialização ou consumo.

Nesse tipo de região, novamente muitos fatores convergem com a farta disponibilidade de comida para as ratazanas, a existência de água e geralmente uma boa rede de esgoto público.

Imagine agora uma cidade com um sistema deficiente de coleta pública do lixo doméstico. Ou imagine que esse lixo todo vá para um vertedouro a céu aberto. Imagine a quantidade de terrenos baldios onde as pessoas, das vizinhanças, digam-se de passagem, jogam seu lixo doméstico por qualquer razão.

Em outras palavras, em geral, somos nós, os citadinos, os maiores responsáveis pela existência de uma enorme população paralela de ratazanas em nossas cidades. Sem sombra de dúvida.

Compartilhe!

Web Design: