Quer contratar a Ribeira Dedetizadora e Desentupidora?Solicite um orçamento!

Baratas Mordem? A Mordida Pode Matar uma Pessoa?

Sim, é possível que as baratas mordam pessoas, no entanto, isso que não quer dizer que se tiver baratas em sua casa elas irão te morder. São insetos de hábitos noturnos, onívoros, as baratas podem comer qualquer coisa comestível, e os humanos não são uma exceção.

Mesmo com tantos tipos de baratas existindo no mundo, o leitor pode achar esta pergunta estranha e até, rir da possibilidade, mas a verdade é que sim, baratas mordem.

Por um lado, é claro que, se houvesse uma probabilidade muito grande de uma pessoa morrer em função de uma mordida de uma barata, nós todos estaríamos cientes do problema.

Por outro, como a possibilidade, ainda que remota, existe, não nos custa constituir uma espécie de FAQ (lista de perguntas frequentes) sobre o tema.

Então, a seguir, falaremos sobre o comportamento das baratas, seus hábitos peçonhentos e também, sobre os riscos que corremos com a presença delas.

Para começar, há uma comparação com outro inseto, que pode jogar uma luz inicial sobre a discussão: o barbeiro.

Sim, aquele inseto que transmite a doença de chagas, que se esconde em frestas e costuma nos picar apenas enquanto dormimos.

Não é uma explicação definitiva, mas um primeiro vislumbre, então, vamos ao que interessa.

Baratas Mordem, Sim Senhor!

Todos os tipos de baratas são capazes de nos morder, mas como já demos a entender, pelos seus hábitos, raramente tem o ímpeto (ou a coragem) de nos enfrentar durante o dia.

Em geral, estão mais interessadas naqueles três pilares da sobrevivência, válidos para qualquer espécie animal:

  • Alimento;
  • Abrigo;
  • Reprodução.

Portanto, considerando que as baratas não se alimentam de nós, mas sim, daquilo que descartamos, não há razão para nos atacarem.

Junte-se a isto o fato de que sua picada é pequena, podendo muito bem passar despercebida e temos o quadro final, que faz com que tenhamos a impressão de que o problema não existe.

Quais Tipos de Baratas são mais Propensas a Morder Pessoas?

Na prática, há três tipos de baratas mais comuns, todos capazes de criar problemas de saúde em função das mordidas em pessoas, vejamos quais são.

Qual as chances delas nos atacarem ou nos morderem? Em comparação com outros insetos, as baratas são muito propensas a morder pessoas enquanto dormimos, no entanto, embora capazes, baratas não são agressivas o suficiente para nos morder enquanto estivermos acordados.

1. Barata Alemã (Blattella Germanica)

Como você pode perceber, apesar do nome diferente, a barata germânica é um dos tipos de baratas mais comuns e também, o mais conhecido no Brasil.

É raro que as baratas alemãs queiram nos morder e mesmo assim, os casos registrados estão quase sempre ligados a infestações em larga escala.

Ou seja, em condições normais, o comportamento das baratas alemãs, as faz se alimentar de restos (incluindo pele morta), sem nos incomodar mais, do que a sua presença já incomoda.

2. Barata Americana (Periplaneta Americana)

A barata americana tem duas curiosidades dignas de nota. Primeiro que, apesar do nome, sua origem é africana e talvez por isso, seja menos numerosa nas Américas.

Segundo que, sendo diferenciada fisicamente com a variedade alemã, distinguir entre ambas é fácil, a americana apresenta uma coloração um pouco mais escura.

Em geral, também são maiores, podendo chegar aos 3,5 cm de comprimento e assim, sua picada é mais facilmente perceptível (simplesmente por ser maior).

De outro lado, parece ter um comportamento um pouco mais agressivo que suas congêneres, o que nos leva a um último tipo, mais destacado dentre os tipos de baratas.

3. Barata Australiana (Periplaneta Australasiae)

Em muitos sentidos, semelhante em aparência a versão americana, a barata australiana é grande, mais escura e também, mais agressiva que as alemãs.

Estas duas últimas variações são as principais responsáveis pelos relatos de mordidas e também, a fonte de muito que conhecemos sobre o assunto e os perigos representados por estes animais.

E assim, feitas as apresentações, podemos agora passar para o nosso FAQ, tentando esclarecer como e porque as baratas mordem.

FAQ: Porque Devemos nos Preocupar se as Baratas Mordem

É o que esperamos responder ao final desta lista, começando pelo básico…

#1. Como as Baratas Mordem?

A primeira coisa que precisamos fazer é corrigir nosso português. Por sua constituição física, as baratas são capazes de nos picar, não de morder.

Embora o efeito seja tão nocivo quanto, isso explica porque nem sempre notamos a picada de baratas, incluindo aí o já citado fato de se tratar de animais muito pequenos em comparação conosco.

E se neste ponto o leitor pensa em quanto um mosquito podem causar estragos com suas picadas, apesar do tamanho diminuto, cabe uma rápida explicação.

O sistema digestivo destes insetos é completamente diferente, sendo que estes últimos nos picam porque se alimentam de nosso sangue (e de outros animais).

O comportamento das baratas, ao contrário, não inclui a necessidade de nos atacar, a não ser em casos extremos (que veremos adiante).

Também por este motivo, quando nos picam, as baratas não têm o equipamento biológico apropriado para causar grandes danos aos tecidos, apenas pela picada.

Em outras palavras, como se alimentam de pele morta e restos minúsculos de comida, sua boca evoluiu para se tornar uma espécie de coletora destes restos, contando com a capacidade de “cortar” pequenos pedaços com a ajuda de “pinças”.

Daí estarmos dizendo que o mais correto seria chamar a “mordida” de “picada” de barata, apesar de tecnicamente, as baratas não fazerem nem uma coisa, nem outra.

Seja como for, para facilitar o entendimento, continuaremos utilizando a expressão “baratas mordem”, apesar de já sabermos que não é bem assim.

Afinal, independente do método utilizado, a saliva e as secreções de uma barata podem ser perniciosas.

#2. Mas, Porque Baratas Mordem?

Porque baratas há vários relatos de mordida de baratas em pessoas? Esta pergunta é menos difícil de responder, afinal, existem vários tipos de animais que não se alimentam de nós, mas mesmo assim são capazes de nos atacar.

Para ficar em apenas um exemplo, tomemos os cachorros. Existem poucas possibilidades de um deles nos atacar, mas quando o fazem, é porque um limite foi ultrapassado.

Pode ser por questões territoriais, especialmente com cachorros selvagens ou, em casos extremos, por fome, mais ou menos como nós somos capazes de comer qualquer coisa, quando entramos em desespero.

Algo similar acontece com o comportamento das baratas em relação a nós humanos. Sendo que podemos definir umas poucas situações nas quais baratas mordem:

  • Puro e simples desespero: como baratas se alimentam de quase qualquer coisa, é raro que se encontrem em uma situação de escassez, mas se (ou quando) acontecer, não tenha dúvida, nós passamos a ser uma fonte possível de alimento.
  • Instinto de sobrevivência: um dos maiores pesadelos de muitos de nós, envolve insetos passeando pelos nossos corpos à noite, enquanto dormimos ou mesmo, quando estamos apenas sonolentos. Assim como reagimos violentamente a uma barata que queira passear pela cama, elas também reagem violentamente, na tentativa de sobreviver.
  • Erro de cálculo: pode parecer loucura, mas considerando que pele morta é alimento dentro do comportamento das baratas, é possível que algumas queiram fazer sua coleta direto da fonte e assim, acabem picando, inadvertidamente, partes do nosso corpo.

Como se vê, independente dos diversos tipos de baratas, a picada é pouco comum tanto porque exige situações extremas, quanto porque elas não foram feitas para isso.

#3. Quais Partes do Corpo as Baratas Costumam Picar?

As baratas normalmente costumam morder partes do seu corpo que têm bastante pele morta ou resíduos de comida, dentre as principais partes do corpo podem citar:

  • Dedos;
  • Unhas;
  • Cílios;
  • Mãos;
  • Pés;
  • Nariz;
  • Ouvido

Em princípio, qualquer parte do nosso corpo é elegível para uma picada, mas por vários motivos, incluindo a furtividade comum no comportamento das baratas, algumas partes estão mais sujeitas que outras.

Imagine-se como uma barata percebendo uma pequena guloseima presa aos dedos de uma pessoa que dorme.

Por mais assustadora que a situação seja, ela se arrisca e parte para o ataque. Ou seja, extremidades e partes expostas de maneira geral, correm maior risco de picadas.

Por isso são tão comuns os relatos de baratas pelas pernas, braços e claro, pelo rosto e ouvido, ainda que simplesmente citar esta possibilidade, já nos seja imensamente desagradável.

De qualquer forma, vale lembrar que estando atrás de comida, a maior probabilidade está nas partes em que é possível existir estes restos.

Portanto, lavar bem as mãos já é uma boa maneira de evitar problemas deste tipo.

#4. Baratas Mordem Sempre a Noite?

Embora o leitor mais atento já saiba a resposta, não custa destacar que não. Baratas mordem quando tem a oportunidade (ou a necessidade).

O que faz com que as picadas noturnas sejam mais comuns, é o fato de estarmos dormindo e, portanto, sermos menos perigosos para baratas e outros insetos.

Em outras palavras, enquanto dormimos, nos tornamos inertes e desta forma, abrimos a possibilidade da aproximação furtiva.

Além disso, por terem hábitos noturnos, faz sentido que as picadas ocorram mais neste período.

De qualquer forma, como já dissemos, o comportamento das baratas indica que estejam sempre em busca de comida e assim, a limpeza é fundamental para evitar estes encontros noturnos, mas falaremos sobre isso mais adiante.

#5. Como Reconhecer a Picada de uma Barata?

Para começar, a picada causada por baratas pode ou não coçar e isso depende especificamente de uma reação alérgica, ou seja, não é uma característica específica da mordida de barata.

De qualquer forma, o mais comum é que esta reação seja restrita e não muito diferente da picada da maioria dos insetos, o que dificulta reconhecer a origem por este aspecto.

Em geral, você pode notar:

  • Leve inchaço na região;
  • Vermelhidão;
  • Dor localizada.

Resumindo, nada diferente dos efeitos de muitos outros insetos, entretanto, há um detalhe que pode apontar as baratas como culpadas.

Por sua natureza, o comportamento das baratas as leva a ter contato com as mais diversas substâncias, inclusive, ingerindo muitas delas.

Isso significa que suas secreções e a saliva, como já dito, podem fazer com que você tenha reações alérgicas mais ou menos fortes, dependendo de uma série de fatores.

De modo geral, isso não representa um grande risco e relatos de seres humanos apresentando reação alérgica fatal, como ocorre com frequência com abelhas, por exemplo, são raros ou mesmo duvidosos.

E já que entramos neste assunto…

#6. Fui Mordido por uma Barata, Como Tratar?

Como em geral, se trata qualquer picada de insetos: limpando o local e mantendo-o seco, mas também é possível tomar outras medidas.

Soluções caseiras, como álcool por exemplo, ajudam a desinfetar e também, aliviar os sintomas em alguns casos.

Porém, como não cansamos de repetir, normalmente, trata-se de uma picada inofensiva, não exigindo maiores preocupações, com apenas duas exceções, ambas já citadas.

Em caso de reações alérgicas, ou exposição prolongada em ambientes infestados, o que pode levar ao surgimento de feridas e infecções.

E agora que já passamos por todos estes tópicos; que já falamos sobre o comportamento das baratas; que já sabemos que baratas mordem e também, de todas as possíveis consequências, falta tratar da prevenção, sempre o remédio mais indicado.

#7. A mordida de barata causa a hanseníase (Lepra)?

Não diretamente. A lepra é, na verdade, uma doença transmitida pelo ar causada pela bactéria Mycobacterium leprae. Agora, as baratas podem carregar essa bactéria, mas é a bactéria que causa a doença e não a própria barata.

A hanseníase causa feridas graves na pele e se espalham com grande facilidade pelo corpo, também causa danos nos nervos das pernas e braços. Esta doença gerou pânico em quase todos os continentes do planeta há tempos atrás.

#8. Baratas mordem cães?

Se você tem pet em sua casa, você pode estar se perguntando se as baratas são prejudiciais para eles ou se as baratas morderão seu cão.

A boa notícia é que as baratas geralmente são inofensivas para cães e gatos. Assim como os humanos, as baratas tentam evitar animais de estimação sempre que possível. Os pets afinal são muito maiores que as baratas e são vistos por elas como uma ameaça.

Assim como as pessoas, as baratas podem morder os animais de estimação se houver uma alta infestação e a quantidade de comida estiver escassa. Na falta de alimento para as baratas, elas podem aproveitar a oportunidade para tentar morder restos de comida grudados na pele dos animais. Isso muitas vezes leva a mordidas.

As baratas costumam se alimentar de comida de animais, que geralmente é mantida no chão justamente por as baratas costumam transitar. Assim, como a como a comida das pessoas, há o risco de as baratas contaminarem a comida do seu animal de estimação.

Podemos Morrer em Função da Mordida de uma Barata?

A mordida de barata pode matar uma pessoa? Infelizmente, a resposta é sim, mas isso envolve duas situações extremas: uma predisposição individual (o que é raro), ou a exposição prolongada em ambientes de infestação (o que é relativamente simples de reconhecer).

Mas, não há motivo para desespero porque, como dissemos, é preciso que uma série de fatores concorra para que as consequências sejam tão pesadas, a ponto de provocar o óbito.

A situação mais facilmente imaginável, é que por coincidência, a picada da barata ocorra em alguma ferida exposta, em conjunto com a presença de bactérias na saliva do inseto, de forma a causar uma infecção.

Mesmo assim, seria necessário deixar a picada sem tratamento ou limpeza, por bastante tempo, até que as toxinas se espalhassem pelo corpo.

Resumindo, a chance de um evento destes ocorrer é quase nula, mas aumenta em caso de infestação e para evitar isso, teremos algumas dicas no final deste texto.

Prevenção e Limpeza: Palavras de Ordem Contra Baratas

Certo, baratas mordem, mas cá entre nós, mesmo que não mordessem, sua simples presença já seria incômodo suficiente para exigir alguma atitude.

E assim como o comportamento das baratas é bastante conhecido, as medidas para se livrar delas também são.

Se o leitor está lembrado, dissemos que estes insetos são como qualquer animal quando se trata dos pilares da sobrevivência: abrigo, alimento e reprodução.

Não há muito que você possa fazer quanto a reprodução, mas se mantiver sua casa limpa e com poucos abrigos, dificilmente verá baratas se reproduzindo por perto.

Assim, procure ficar atento aos seguintes pontos:

  • Acúmulo de lixo no quintal;
  • Papel (celulose) guardado;
  • Sótãos, porões e garagens (ou lugares com pouca circulação de pessoas);
  • Pequenos vazamentos de água ou sinais de umidade;
  • Condições dos terrenos vizinhos;
  • Restos de comida pela casa.

Normalmente, quando adotamos uma rotina de limpeza e cuidados com as áreas externas, dificilmente veremos mais do que uma ou outra barata perdida em casa, provavelmente, tentando encontrar um lar para si.

Não havendo comida e água ou abrigo, as chances dela se estabelecer são nulas e, portanto, as chances de ser mordido são virtualmente inexistentes.

Lembre-se também que, assim como você é uma fonte de alimentos, seus animais de estimação também podem ser.

Isso significa que, tendo animais em casa, é necessário incluí-los na rotina de limpeza, tanto pela sujeira que podem fazer pela casa, quanto em relação ao banho.

Se migalhas presentes nas nossas mãos podem atrair os insetos, imagine as guloseimas que podem existir para as baratas, na pelagem grossa de um cachorro, por exemplo.

Resumindo: Sem Pânico com a Mordida de Baratas!

Se você não estava com paciência de ler e pulou o texto inteiro, apenas porque estava curioso com a resposta, repetimos que sim, baratas mordem, mas não há motivo para preocupação.

Além de ser uma ocorrência rara, é preciso que existam condições muita adversas no ambiente, ou uma predisposição alérgica, para sofrer consequências.

Mesmo assim, dificilmente se pode falar em morte por mordida de baratas, na verdade, a maior preocupação deve ser com a simples presença delas em grande quantidade, quando for o caso.

Afinal, ainda que não transmitam nenhuma doença específica, como muitos mosquitos, o próprio bicho-barbeiro e outros insetos; as baratas podem causar outros problemas.

Em princípio, é recomendável adotar uma rotina de limpeza minuciosa mesmo que não haja presença dos insetos.

Principalmente, porque idealmente, você não quer expulsá-las; quer que elas jamais cheguem a se instalar em sua residência.

Considerando que basta adotar uns poucos hábitos de limpeza e organização, isso não exigirá muito esforço e assim, você não precisará se preocupar se baratas mordem ou não.

Mas, na rara eventualidade de uma barata solitária e raivosa lhe picar, basta ficar atento a um último detalhe, que você provavelmente já sabe, mas não custa repetir.

Últimas Palavras: Uma Questão de Saúde

Apesar de tudo que dissemos e de todos os cuidados que você possa vir a tomar, nada impede que, por azar, você tenha alergia a alguma substância presente no trato digestivo de um inseto.

Mesmo considerando a raridade da ocorrência e independente do tipo de inseto que o picou, você precisa estar atento a feridas que não saram, inchaços e outros sintomas.

Como você deve saber, algumas reações alérgicas são bastante debilitantes e agressivas e nestes casos, apenas limpar o local da picada não resolverá o problema.

A única solução é procurar imediatamente um médico e principalmente, uma vez passada a crise, procurar identificar a substância específica que causou a reação.

Essencialmente, porque se é alérgico a algo, é importante que você saiba, para evitar outros eventos potencialmente perigosos.

Sendo assim, podemos finalmente encerrar esta jornada, parando de pensar em baratas e simplesmente vaticinando: limpeza, limpeza e limpeza!

Nesta palavra está o segredo para não ser surpreendido nem por baratas, nem por muitos dos demais insetos que podem ter efeitos nocivos para nós.

Afinal, como já dissemos, a prevenção é sempre o melhor remédio.

É permitida a reprodução parcial ou total deste conteúdo em outros sites e/ou blogs desde que mencionada a fonte – Fonte: Ribeira Dedetizadora – https://www.ddribeira.com.br/

Compartilhe!

Web Design: