Quer contratar a Ribeira Dedetizadora e Desentupidora?Solicite um orçamento!

Cupins subterrâneos: Informações sobre cupim de solo e concreto

O que são Cupins Subterrâneos? Cupim subterrâneo é um inseto que se formam seus ninhos no solo para ficar próximo da umidade. Eles costumam vivem em solo úmido frequentemente construindo túneis de barro no concreto para alcançar a madeira.

Encontre informações sobre cupins subterrâneos, também chamados de cupim de solo e de concreto, incluindo dicas de tratamento e formas de controle para acabar com o cupim subterrâneo. Confira!

A presença de cupins de solo ou de concreto em um imóvel pode ser muito prejudicial, pois eles devoram completamente a madeira e qualquer outro material a base de celulose.

Como todos sabemos, a infestação de cupim subterrâneo em um imóvel pode gerar grandes prejuízos financeiros devido à alta capacidade que esses insetos têm para devorar estruturas de madeira e outros produtos à base de celulose.

Os cupins subterrâneos vivem em colônias com definidas dentro da colônia. Eles não podem ser facilmente detectados e somente uma inspeção minuciosa é possível descobrir a sua presença. De fato, na maioria dos casos, os cupins subterrâneos podem se esconder completamente até que um dano considerável seja descoberto.

Conhecendo um pouco os cupins subterrâneos

Cupins vivem em colônias, divididas em castas e com funções específicas e bem definidas entre eles, por esse motivo fazem parte dos insetos chamados sociais.

Temos em uma colônia, os operários, os reprodutores (que são o rei e a rainha), os guardas ou soldados, e os destinados a fundar novas colônias (os cupins alados). Cada qual já nasce destinado à sua função e quase sempre passam a vida toda cumprindo a mesma, apenas quando necessário, e em raros casos, ajudam em outras funções da colônia, como é o caso dos soldados, que quando ociosos ajudam nas funções dos operários.

Essas colônias também são chamadas de cupinzeiros, que podem ser subterrâneos, na integridade da madeira ou montículos de uma mistura com terra que se elevam do solo, geralmente em pastagens e áreas áridas, há cupins que fazem seus termiteiros dentro de paredes, ou onde for propicio a sua alimentação, mas esses já são exceção à regra.

Cupins não são detectados muito facilmente, há na grande maioria dos casos a necessidade de um minucioso exame para descobrir a infestação, ou a sua colônia, vez que eles quase nunca saem dela, e não suportam a luz.

Portanto até que se encontrem os cupins de forma bem perceptível o dano já pode ter se tornado irreversível, quando se deixam ser vistos, é porque já não há mais comida naquela ara e o ninho está agonizante, ou estão à procura de outra fonte de alimentação, e se a alimentação já não existe, é porque a estrutura do móvel, do imóvel ou da plantação já está completamente comprometida.

Há um prejuízo anual causado por cupins subterrâneos e os de madeira seca a ser muito considerado pela sua quantia exorbitante, na casa dos milhões, só no Brasil, e isso só considerando prejuízos significativos, sem contabilizar os pequenos estragos em móveis e de pequenos danos domésticos, na estrutura ou em móveis.

Daí se tem uma noção do quanto o problema de cupins é grave, e muito pouco divulgado, e até porque não dizer, um tanto negligenciado, e o quanto há a necessidade de se ter um devido conhecimento sobre seus hábitos e como fazer para evita-los.

Todos os cupins são subterrâneos?

Existem várias espécies de cupins (leia outras matérias sobre o assunto aqui mesmo em nosso site), mas o mais conhecido, e mais comum é o cupim subterrâneo, de solo ou concreto, juntamente com o cupim de madeira seca que também ganha o título de mais devastador.

Esse tipo de cupim pode ser encontrado em todos os lugares, tanto em ambientes urbanos como rurais, em ambientes domésticos ou agrícolas, por isso vamos nos aprofundar um pouco mais no assunto, para que você possa entender um pouco mais sobre esse tipo de praga, e saber como lidar com eles caso encontre-os em sua propriedade.

Os cupins subterrâneos certamente merecem muita atenção pelo seu poder destrutivo.

Cupim subterrâneo constroem seus ninhos em vários lugares, inclusive paredes, onde fazem tuneis em volta de tijolos e conduítes, e danificam tomadas, interruptores e fiações elétricas e de telefonia, ou em plantações destruindo as arvores quando essas se encontram ainda na condição de mudas.

Aqui se faz um parêntese para dizer que não apenas árvores são seus alvos, mas cafezais, plantações de girassol, roseirais, e toda sorte de plantas, é possível encontrar cupinzeiro dentro de vasos de plantas.

Antes de construir em um terreno, limpe toda a área, inclusive vizinha, se houver terrenos baldios, retirando deste todo e qualquer vestígio de madeira em contato com o solo, ou entulhos. Os cupins de subterrâneos costumam fazer seus ninhos profundamente no solo, e principalmente onde há restos de madeira.

Ao comprar uma casa já construída, consulte um profissional, para que esse faça uma visita técnica se certificando da ausência de cupins, uma casa infestada ainda que minimamente por cupins subterrâneos perde vertiginosamente seu valor de mercado.

Ao fazer uma plantação, seja com mudas ou sementes, chame uma dedetizadora com profissionais capacitados para fazer o bloqueio, não deixando que os cupins se instalem nesse local, também certifique-se da qualidade e procedência das mudas a serem plantadas, muitas vezes o cupim vem na raiz de uma muda.

Como diferenciar os cupim subterrâneo e de madeira seca?

Algumas poucas, mas substanciais diferenças entre essas duas espécies, faz com que identificação do cupim subterrâneo e de madeira seca se torne bem clara.

  • Os cupins de madeira seca fazem seus ninhos e colônias no interior de madeiras, e constroem galerias dentro delas, enquanto que os cupins subterrâneos constroem o cupinzeiro geralmente abaixo do solo, em locais úmidos e escuros;
  • O número habitantes de uma colônia de cupim de madeira seca é bem menor, chegando a no máximo 10 mil habitantes, enquanto que do cupim subterrâneo esse número sobe para a casa de 1 milhão de habitantes. O maior cupinzeiro subterrâneo que se tem notícias fica no brasil e mede 230 mil metros quadrados.
  • As fezes dos cupins de madeira seca tem aparência fininha, granulada e seca, tendo o aspecto de serragem, enquanto que dos cupins subterrâneos é úmida e mais escura.
  • Cupins de madeira seca nunca saem das colônias em busca de alimentos, eles consomem a madeira em que estão instalados, já os cupins subterrâneos algumas vezes saem de suas colônias em busca de alimentos, é essa espécie que constrói aqueles túneis que encontramos muitas vezes me tabeiras, paredes e troncos de árvores.
  • Acabando a fonte de alimentação da colônia do cupim de madeira seca, esta fica condenada à morte, ao passo que o cupim subterrâneo sai de sua colônia em busca de novas fontes de alimentação, fazendo com que a colônia sobreviva por décadas, e em alguns casos séculos.
  • Quando em época de reprodução os cupins alados de madeira seca voam durante a noite, já os alados subterrâneos voam durante o dia.
  • Outra diferença está no corpo e coloração dos insetos, o cupim de madeira seca tem a cabeça um pouco maior que o corpo, e sua coloração um pouco mais escura, enquanto que o cupim subterrâneo é mais claro e tem a cabeça proporcional.

Pertencente ao reino animal, da classe dos insecta, ordem dos isopteros, e da família dos Rhinotermitidae, o cupim subterrâneo, também é conhecido como cupim de solo, sua colônia ou cupinzeiro também é chamado de térmita, e são muito bem organizados em castas, com funções e afazeres bem definidos.

Quais são as castas dos cupins de solo?

Os cupins de solo são insetos com alto grau de organização social. As castas dos cupins, tanto de solo como de outros termites são: operários, soldados, rei e rainha, cada uma delas tem uma função específica que vão desde a proteção da colônia, responsáveis pelo transporte e alimentação e proteção contra predadores. Confira a seguir as castas dos cupins:

Alados

Os cupins alados são os reprodutores, eles medem cerca de 3,5 centímetros, tem dois pares de asas, são em alguns casos marrom, em outros pretos, são responsáveis pela perpetuação da espécie, em fase adulta saem dos cupinzeiros em revoadas, acasalam e começam uma nova colônia se tornado reis e rainhas nessas.

Existem alados machos e alados fêmeas de cupins de solo, mas não se acasalam entre si, somente com membros de outras colônias, para que a colônia não sofra com a similaridade genética por consanguinidade.

Operários

Os cupins operários são de cor bem clara, quase translúcida, medem menos de 1 centímetro, e são responsáveis pela limpeza, construção e manutenção da colônia, cuidados, alimentação e transporte dos imaturos e ainda cuidados e alimentação com a rainha e reis.

Muito embora tenham machos e fêmeas não se reproduzem, tão pouco se acasalam, vivem por cerca de cinco anos.

São em maior número na colônia, podendo atingir 70% de toda a população.

Soldados

Os cupins soldados da espécie de solo também possuem cores bem claras, medem em torno 2 centímetros, tendo patas e mandíbulas extremamente fortes, são responsáveis por proteger a colônia contra predadores, e quando ociosos (em algumas espécies apenas) ajudam nas tarefas dos operários.

Assim como os operários não se reproduzem nem se acasalam.

Os cupins soldados não conseguem se alimentar, pois suas mandíbulas não são feitas para isso, dependendo dos operários para alimentá-los, o qual é cumprido plenamente por esses, alimentando-os com a própria boca.

Rei e rainha

O cupim rei e rainha são os responsáveis pela reprodução de toda a colônia, somente eles, que reproduzem dentro da colônia.

Em alguns casos existe a rainha clone, que em caso de morte da rainha ela assume seu lugar. A rainha pode produzir em seu auge, mais de 30.000 ovos num único dia.

A rainha do cupim de solo chega a medir até 20 centímetros de comprimento, e tem a maior parte do corpo sendo o abdome, que acomoda todos os ovos, que chegam a um número surpreendente de 300.000 ovos, que são postos diariamente.

A rainha nunca sai da câmara nupcial, o rei, raras vezes sai, a rainha e rei vivem por até 50 anos se saudáveis, sendo cuidados pelos operários.

Os cupins de solo têm metamorfose incompleta, ou seja, nascem ovos que adquirem formas jovens chamadas de ninfas, que por sai vez se transformam em adultos e somente neste estágio se transformam em operários, soldados ou reprodutores, todo esse processo tem o nome de ecdise.

Onde vivem os cupins de concreto?

Os cupins de concreto constroem seus ninhos e vivem no solo, ou em locais úmidos e escuros, geralmente de difícil acesso, mas que tenham a fonte de alimentação próxima, esta espécie precisa de umidade para se desenvolver.

Esses ninhos são formados por uma mistura de partes de madeira, fezes animais, barro e saliva dos próprios cupins. Esses ninhos de cupim de concreto podem ser muito velhos, principalmente quando encontrados no subsolo.

Por sair de seu ninho para buscar alimentação próxima, é uma das espécies mais destrutivas, pois sua área de atuação pode ser bem extensa.

Hábitos alimentares dos cupins subterrâneos

Os hábitos alimentares dos cupins subterrâneos são muito interessantes, pois são sempre atraídos por materiais que contem celulose em sua composição. Muitos clientes sempre perguntam a respeito dos cupins “Os cupins subterrâneos comem madeira ou comem concreto? Toda alimentação dos cupins é a base de celulose, nenhum cupim se alimenta de concreto.

Os cupins vivem em colônia e comem a maioria dos tipos de madeira. Agora esclarecemos que os cupins não comem concreto, pois não há celulose disponível para eles.

Eles se alimentam de madeira, papel, papelão, tecido, couro, e até concreto, essa espécie é um devorador voraz de qualquer fonte de celulose.

Por esse mesmo motivo o cupim subterrâneo tem seu lado ruim e seu lado bom, o cupim é um dos maiores colaboradores da natureza no quesito decomposição, eles devoram árvores mortas, detritos jogados na natureza e vários tipos de matérias que tem celulose em sua composição.

Mas também por isso é importante manter essa praga sobre controle, ela pode destruir uma casa inteira antes mesmo que se perceba a presença deles.

Eles são capazes de digerir todo tipo de celulose rapidamente, graças a protozoários e bactérias contidas em seus estômagos, que ajudam a produzir enzimas que quebram a celulose transformando-a em açucares, essenciais para seu organismo.

A madeira que tem presença de fungos pode ser transformada em celulose por eles mais rapidamente, acelerando o processo de digestão.

A presença de cupins subterrâneos em uma propriedade ou plantação é bem preocupante, visto que eles podem permanecer anos sem ser percebidos, mas realizando todas as suas atividades e comendo dia e noite, sem parar.

Somente quando ocorre um dano estrutural no imóvel, no móvel ou na planta, é que se percebe a presença deles, aí, já e tarde demais.

Existem casos de plantações inteiras perdidas por causa de cupins subterrâneos, sem que o agricultor ao menos percebesse que estava sendo atacado.

Portanto é muito importante se livrar desses cupins, agindo de modo preventivo, evitando grandes prejuízos e a longevidade da estrutura da propriedade, ou plantação. É como diz o velho ditado, prevenir é o melhor remédio, e nesse caso, também o mais econômico.

Como identificar vestígios de cupim subterrâneo?

Uma boa maneira de observar a presença de cupins subterrâneos em uma propriedade é procurar por pequenos túneis de barro feitos do lado externo de paredes, tabeiras, pisos ou árvores.

Esses túneis são construídos por que o cupim subterrâneo não suporta claridade, e sua pele se desidrata com muita facilidade em contato com o ar externo, e principalmente vento, desta forma, para se locomoverem da colônia para a fonte de alimentação próxima, constroem esses tuneis como forma de abrigo.

Apesar de finos, medem a circunferência de um lápis ou menos, eles são bastante extensos, mas não se engane, cupim subterrâneo não usam por muito tempo o mesmo túnel, como são rápidos em devorar qualquer fonte de alimentação, logo partem para outra, abandonando, ou as vezes até destruindo o túnel feito.

Como se livrar de cupins subterrâneos

Como já dito anteriormente a melhor forma é a prevenção, manter os cupins longe da sua propriedade é a maneira mais adequada de se livrar deles.

Para se livrar dos cupins subterrâneos, comece com uma simples cura de madeira, que dissipe os cupins, reforçando a madeira. Você também pode pulverizar o cupinicida líquido diretamente sobre a madeira para evitar que os cupins a mastiguem, esse tratamento é apenas na madeira. Confira abaixo outros tratamentos contra cupim subterrâneo.

1. Tratamento da madeira

Existem no mercado alguns produtos que podem ser aplicados a madeira quando esta for usada na estrutura da casa, como telhado, portas, janela, esses produtos podem ser comprados em casas de agropecuária, eles aumentam a vida útil da madeira e mantém os cupins afastados.

Esses produtos são muito eficientes para a prevenção de cupins, mas não para erradicá-los, nem mesmo para se livrar quando já existentes no local.

Há a necessidade que se faça a reaplicação do produto, pois seu efeito dura por anos, mas não é permanente. O tempo para a reaplicação vai depender da qualidade do produto e da quantidade aplicada, além de também as condições do ambiente, em um ambiente externo que fique à mercê do sol e da chuva, sua durabilidade será bem menor que em um ambiente interno não exposto a essas condições.

A aplicação é bem simples ela é feita com um rolinho ou pincel de pintura, aplicada em toda a extensão da madeira, antes da aplicação do verniz ou da tinta.

2. Uso de produtos químicos líquidos

Neste ponto há a necessidade de um profissional, pois estamos falando de produtos tóxicos, portanto deve haver um treinamento e capacitação para a aplicação do mesmo.

Mais eficiente e não excludente que o tratamento da madeira, ele protege não apenas a madeira, mas também todo o ambiente da propriedade, e também elimina cupins ainda não instalados no ambiente.

Nesse procedimento é pulverizado diretamente em toda a área a ser preservada, com o uso de bombas e cupinicidas.

De forma alguma esse procedimento deve ser feito por pessoas não capacitadas, além do uso de material e proteção adequada, se não for feito da forma correta, pode-se comprometer tanto a superfície “tratada”, com manchas e excessos de umidade, como a saúde da pessoa, sem contar que a eficiência do tratamento seria altamente questionável.

3. Barreira química

Esse é um dos métodos mais eficazes contra os cupins subterrâneos, e também é muito importante que seja feito por profissionais capacitados para tanto.

A barreira química consiste em fazer furos de 30 centímetros em média feitos com máquinas industriais, e através destes furos com o mesmo equipamento injetar cupinicida em todo solo da propriedade, inclusive seu entorno.

É aconselhável que se faça, no caso de construção antes da fundação do prédio, caso seja em plantações, antes que se semeie o campo.

Também pode ser feita a barreira química depois de construído o prédio, mas sua área de atuação não poderá ser tão abrangente sem que se prejudiquem alguns aspectos do acabamento do imóvel.

4. Polvilhamento

Este é feito com cupinicida em pó, e é recomendado para áreas que tem cabeamentos elétricos ou de telefonia, o método é bem parecido com a barreira química, só que em uma proporção e escala bem menor, a começar pelas ferramentas usadas para isso.

Há a necessidade de ser em pó, porque o cupinicida em forma de calda liquida causaria um curto circuito em qualquer fiação elétrica da construção.

Após qualquer tipo de construção ou reforma é muito importante que se tire todo o entulho da propriedade, ou de terrenos baldios, pois cupins de solo amam os restos de madeiras, papéis e qualquer coisa que possa ser fonte de celulose, materiais abundantes entre restos de construção.

Quando o terreno, construção ou plantação, já está infestada de cupins, então é o caso de realmente encontrar os cupins e exterminá-los.

Não se consegue exterminar uma infestação de cupins sem que se extermine a rainha, pois morrendo os operários e os soldados, rapidamente, em questão de meses ela irá formar novos indivíduos e esses continuaram o trabalho da colônia.

Mas ela não é facilmente encontrada, a câmara nupcial fica escondida e camuflada, por isso há a necessidade de trabalho profissional também neste ponto.

Em muitos casos para se conseguir encontrar a rainha há a necessidade de escavação, pois o termiteiro na maioria das vezes é construído no subsolo.

Ao perceber que estão sob ataque, os cupins soldados removem a rainha da câmara nupcial e a levam a um lugar seguro, longe dos ataques.

Algumas curiosidades sobre cupim subterrâneo

  • Os clones da rainha nascem através da partenogênese, ou seja, os ovos botados para esse fim específico não têm qualquer participação do rei, ele é produzido sem esperma, sem nenhum traço de DNA do rei, apenas da rainha.
  • Cupins subterrâneos podem ser disseminados não só através dos cupins alados, como também por contaminação, quando são levados a outros lugares nesses, percebendo a necessidade de uma nova colônia, eles formam um par de rei e rainha e iniciam a colônia nesse novo ambiente, mas para que isso aconteça, tem que estar bem longe da colônia original.
  • No nordeste do Brasil foi encontrada a maior colônia de cupins que se tem história na bioengenharia, haviam termiteiros de até 2,5 metros de altura. Em uma amostra retirada do solo, data de mais de 3.000 anos, e sua área era de mais de 200 mil quilômetros quadrados.
  • A rainha usa os feromônios para se comunicar com a colônia, e os indivíduo seja, ela é a espécie de cérebro da colônia.
  • Os predadores naturais de cupins, são as formigas.

É permitida a reprodução parcial ou total deste conteúdo em outros sites e/ou blogs desde que mencionada a fonte – Fonte: Ribeira Dedetizadora – https://www.ddribeira.com.br/

Compartilhe!

Web Design: