Quer contratar a Ribeira Dedetizadora e Desentupidora?Solicite um orçamento!

Quais doenças podem estar armazenadas na caixa d’água?

As doenças transmitidas pela caixa d’água suja são causadas por microrganismos patogênicos que são mais comumente transmitidas pela água doce. A infecção geralmente ocorre durante o banho, a lavagem, a ingestão e preparação de alimentos. A maioria das doenças que podem estar armazenadas na caixa d’água afetam principalmente crianças e idosos.

Cuidar da limpeza da caixa d’água de nossa casa ou condomínio é muito mais que uma questão de higiene, não que esta não seja importante, porque é, mas é principalmente uma questão de saúde.

Inúmeras doenças podem estar se acumulando em sua caixa d’água através de diversos fatos contaminadores, e sendo transmitidas para você e sua família cada vez que a água é usada.

E engana-se aquele que não bebe da caixa d’água agua pensando que só faz mal quando ingerida, ela pode transmitir doenças também ao tomar banho ou lavar a louça por exemplo.

A limpeza da caixa d’água deve ser regular, feita por profissionais capacitados, no mínimo duas vezes ao ano.

Além da limpeza, deve-se ter o cuidado de ela estar sempre bem tampada, para que mosquitos ou outros agentes transmissores de doenças tenham contato com a água.

Esta periodicidade é recomendada pela ANVISA para as residências, no caso de estabelecimentos comerciais, um a limpeza a cada seis meses é exigência legal.

Estudos indicam que chega próximo a 70% o número de internações no Brasil causado por contaminação oriunda de condições indesejáveis no armazenamento de água, e por isso é necessário que se reveja as condições das caixas d’água, para que esta esteja adequada ao uso.

Doenças causadas por caixa d’água suja

Mas a maior preocupação ainda é a saúde.

O rol das doenças que podem ter como causa a falta de correta higienização da caixa d’água é extenso, mas para se ter uma breve noção do tamanho do problema vamos relacionar algumas delas.

Em primeiro lugar, a Dengue, que é com certeza a mais conhecida por nós brasileiros, o mosquito da dengue se prolifera em água limpa e parada, tornando a caixa d´água uma incubadora perfeita, mas o que a gente se atenta é a água parada no quintal, sem pensar que em cima da nossa casa pode estar um grande atrativo para o aedes aegypti.

Vários tipos de bactérias podem causar diarreias, vômitos, causando gastroenterites infecciosas, e a falta de manutenção adequada da caixa d´água pode acumular vários tipos de bactérias.

Uma delas, talvez a mais conhecida seja a cólera, transmitida pela bactéria Vibrio Cholerae, que causa diarreia, vômitos e câimbras, podendo em casos mais graves levar à morte da pessoa contaminada.

Não só bactérias, a falta de manutenção pode facilitar a entrada de alguns vírus, como da hepatite tipo A, que gera a inflamação e necrose do fígado, e se d´através de água ou alimentos contaminados pelo vírus.

A Esquistossomose é uma doença causada por parasita, e é transmitida pelo contato desta parasita com a pele, através da água contaminada, e o agente transmissor é também o caramujo, que adora uma agua limpa e parada. A pessoa pode passar anos sem apresentar os sintomas da doença, e quando apresenta seu estágio já está avançado.

Leptospirose, quase nunca lembrada quando o assunto é caixa d´água, mas importantíssima, pois é muito comum os ratos (que são os transmissores dessa doença) fazerem ninhos acima do forro ou laje da casa, perto do telhado, ou seja, quase sempre perto de caixas d´água.

Por todos esses motivos e mais muitos outros é necessário que haja muita atenção a caixa d´água da nossa casa ou empresa, pois nela pode conter perigos que nem imaginamos.

Condições da água caixa

Em se tratando de locais que são abastecidos por concessionárias estaduais ou municipais, a água que nos é entregue normalmente passa por rigoroso sistema de purificação nas estações de tratamento, mas isso não é suficiente para evitar doenças, é necessário que cada um faça sua parte par evitar a contaminação.

Contando que tenha percorrido um caminho sadio até nossa casa, a água está em bom estado, e que a caixa d’água em que ela será reservada esteja limpa e vedada, depois de filtrada pode ser ingerida sem qualquer problema.

Como temos o nosso próprio reservatório de água é aí que entra a nossa parte.

Dificilmente utilizamos a água diretamente do sistema fornecedor. Especialmente em tempos de racionamento quando se torna obrigatório manter-se abastecido para os momentos de falta.

E neste sentido, procuramos contar com reservatórios cada vez maiores para tentar fugir de todos os inconvenientes que a falta de água causa. E com isso, muitas vezes deixamos de lado os cuidados básicos com a limpeza desses locais, esse é um erro muito comum na nossa sociedade, mas que precisa ter uma atenção especial.

Caixa d’água tampada não é o suficiente para evitar doenças

É básico que as caixas d’água devem estar sempre tampadas de forma adequada para evitar os indesejáveis invasores transmissores de doenças.

Muitas campanhas estão sendo feitas para orientações neste sentido, especialmente devido à grande proliferação do mosquito transmissor da dengue.

Porém não é só ele que transmite doenças, temos outros inúmeros agentes transmissores de doenças por este meio.

Em não sendo devidamente tampado o reservatório, a água que posteriormente será, entre tantas outras utilidades, usada para beber e fazer a comida, fica exposta a todo tipo de sujeira.

Dependendo do local onde é colocada até mesmo a poluição, que é fartamente encontrada no ar passará a fazer parte do líquido mais preciso que está armazenada para nosso uso diário.

Além disso, poderá ainda estar exposta a variados tipos de animais e insetos, como por exemplo, ratos, baratas, pombos, morcegos entre tantos outros.

E não se engane com a falsa segurança que possa existir por simplesmente a caixa d’água se encontrar em local coberto. Ela deve estar hermeticamente fechada, muitos transmissores são minúsculos e trazidos pelo próprio ar.

Além da grande quantidade de doenças que a falta da correta higiene proporciona, há ainda o problema que pode ser causado por entupimentos do sistema.

Riscos de Entupimento também

É simples observar que a vazão de água em suas torneiras pode estar diminuindo e isso não é por culpa do fornecimento, mas sim de sujeira que pode estar de alojando na caixa d’água e passando a dificultar a passagem de água pelos canos.

Junto com a água sempre vem uma quantidade ínfima de terra e areia, mas que com o passar dos anos se acumulando se torna grande, e pode causar problemas.

Além de que a agua é um mineral, e muitas vezes ocorre a calcificação, ainda que mínima, mas que também com o passar dos anos, certamente vai causar danos da estrutura da caixa d’água ou dos canos.

Qual a melhor forma para evitar doenças na caixa d’água?

A forma segura para evitar doenças na caixa d’água é através da limpeza e higienização do reservatório.

É importante que a caixa d’água tenha uma tampa bem ajustada para evitar a entrada de animais e insetos, além disso, a manutenção periódica é fundamental para garantir a qualidade da água e mantê-la livre de doenças. Por isso, a cada seis meses a caixa d’água deve ser limpa e higienizada.

Como fazer a limpeza da caixa d’água e prevenir doenças?

O mais indicado é que seja contratado a limpeza de caixa d’água de profissionais devido aos riscos oferecidos pelo trabalho. Em média, a limpeza de reservatórios de 500 litros custa cerca de R$ 220,00.

Se preferir, siga as recomendações da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp):

  1. Feche o registro de entrada de água na casa ou amarre a boia;
  1. Armazene água da própria caixa para usar enquanto estiver fazendo a limpeza;
  1. O fundo da caixa deve estar com um palmo de água. Tampe a saída para que a sujeira não desça pelo ralo;
  1. Utilize um pano úmido para lavar as paredes e o fundo da caixa. Se a caixa for de fibrocimento, substitua o pano úmido por uma escova de fibra vegetal ou fio de plástico macio. Não use escova de aço, sabão, detergente ou outros produtos químicos;
  1. Retire a água da lavagem e a sujeira com uma pá de plástico, balde e panos. Seque o fundo com panos limpos e evite passa-los nas paredes;
  1. Ainda com a saída da caixa fechada, deixe entrar um palmo de água e adicione dois litros de água sanitária. Deixe por duas horas e use esta solução desinfetante para molhar as paredes com ajuda de uma brocha e um balde ou caneca de plástico;
  1. Verifique a cada 30 minutos se as paredes secaram. Se isso tiver acontecido, faça quantas aplicações da mistura forem necessárias até completar duas horas. Não use esta água de forma alguma por duas horas;
  1. Passadas as duas horas, ainda com a boia amarrada ou o registro fechado, abra a saída da caixa e a esvazie. Abra todas as torneiras e acione as descargas para desinfetar todas as tubulações da casa;
  1. Procure usar a primeira água para lavar o quintal, banheiros e pisos;
  1. Tampe bem a caixa para que não entrem insetos, sujeiras ou pequenos animais. Isso evita a transmissão de doenças. A tampa tem que ter sido lavada antes de ser colocada no lugar;
  1. Anote do lado de fora da caixa a data da limpeza e na agenda a data para a próxima limpeza. Abra a entrada de água da casa e deixe a caixa encher. Esta água já pode ser usada.

É permitida a reprodução parcial ou total deste conteúdo em outros sites e/ou blogs desde que mencionada a fonte – Fonte: Ribeira Dedetizadora – https://www.ddribeira.com.br/

Compartilhe!

Web Design: